Conceito Parque

parque

A rede de Bibliotecas Parque do Estado do Rio de Janeiro teve como inspiração a experiência colombiana de prover espaços de cidadania nas regiões mais vulneráveis de Medellín e de Bogotá. Áreas com uma grande participação de jovens, onde a presença da educação e da cultura poderiam apoiar o desenvolvimento de suas trajetórias de vida, gerando maiores oportunidades para impulsionar a cultura cidadã nas comunidades. No Rio, essa também foi a forma que a Secretaria de Estado de Cultura encontrou de chegar com livros, literatura, artes plásticas, cinema e teatro a diversas comunidades.

Como o próprio nome diz, as BPs são como um parque: tem-se acesso a teatro, cinema, aulas de dança (em alguns casos) e até Cozinha-Escola, como na BPR C4, sempre convergindo para a exploração dos acervos e das práticas de leitura. Trata-se, portanto, de uma experiência inovadora em que o acervo não está apenas disponível, mas ganha visibilidade por meio da possibilidade de os públicos – espontâneo e escolar – interagir com os conteúdos de múltiplas formas, permitindo a promoção do conhecimento. Na visão das bibliotecas contemporâneas, novas formas de linguagem mediadas pela tecnologia funcionam como estratégia de ampliação do repertório cultural: articulam a ideia de ler o mundo com múltiplos recursos, alargando os horizontes do ser e o potencial educativo, com experimentação e criação.

 

mapaconceitual

Missão

Prestar atendimento de qualidade ao público, promovendo o acesso à informação e ao conhecimento, visando ao desenvolvimento do processo educacional e à promoção da leitura e do lazer.

Visão

As bibliotecas constituem lugares de memória, identidade, conhecimento e diálogo cultural e cumprem nos territórios o propósito de melhorar a vida das pessoas e comunidades, fortalecendo os vínculos entre diversidade e alteridade, e assim agindo sobre o capital humano, que é a base e a finalidade do desenvolvimento pessoal e coletivo.

Crenças

A presença destes espaços é uma oportunidade para se consolidar a relação entre cultura e educação, explorando o lado lúdico do conhecimento e a multiplicidade das linguagens que o favorecem.

As Bibliotecas Parque são lugares privilegiados para o fomento à pesquisa, das práticas de formação e da cooperação para professores, educadores e pessoas interessadas em desenvolver práticas de acesso e mediação das várias formas de leitura existentes na atualidade.

O que garante a realização desses propósitos é a nossa política de atendimento baseada nos valores que praticamos e na qualidade dos serviços que prestamos.